terça-feira, 6 de março de 2018

Lamento Agudo

Mal-aventurados aqueles que optam pela estabilidade e pelo conforto e que domesticados, seguem a vida em ritmo previsível. Criaturas em estado irreversível de torpor que com sanidade, atenuam os ávidos sentimentos capazes de estrangular a sua alma.

(Aprecio os desejos urgentes, as paixões desmedidas que nada respeitam.)

 Infelizes aqueles que buscam uma estrada segura e asfaltada e que desorientados, amedrontam-se com os caminhos sinuosos à beira do abismo. Seres moribundos que incrustados em seus hábitos, evitam os arriscados itinerários por receio das terríveis emboscadas.

(Não há nada tão perturbador quanto a monotonia de determinados trajetos.)

O meu desprezo é direcionado aos covardes de espírito seco e de coração oco que temem a intensidade de existir. Portanto, meu bem, não seja dominado pela apatia: lembre-se de que não há esperança para aqueles que negligenciam as suas próprias emoções.

41 comentários:

  1. Este teu texto tem tanto a ver com aquilo que ando a passar nos últimos tempos.. revejo-me em cada frase que escreveste.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Paper Cut!
      Como é bom te ver por aqui! Estamos em situações semelhantes? Então, vamos lamentar juntos pelos que não sentem nada. ;)

      Beijão!

      Excluir
  2. acho q há caminhos para todas as disposições.. a segurança de um caminho seguro, ainda q monótono, às vezes é essencial para um alguém e isso o faz feliz. poderia ser mais feliz em outra possibilidade? talvez sim, mas pra essas pessoas o risco não vale e, nem por isso, deixam de aproveitar a felicidade que escolheram viver...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Fred!
      Já sentia falta da tua presença por aqui! ;)
      Ah, certamente... cada um escolhe a vida que pretende ter. Mas, infelizmente, muitas vezes não se trata de felicidade, mas sim, de comodismo.

      Beijo grande!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Olá, Eros!
      A tua visita é sempre uma delícia.

      Um beijo! =)

      Excluir
  4. "(Aprecio os desejos urgentes, as paixões desmedidas que nada respeitam.)"
    "(Não há nada tão perturbador quanto a monotonia de determinados trajectos.)"

    Faço minhas estas tuas palavras, e sim também odeio comodismo.
    Já estava com saudades:))


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Legionário!
      Fico feliz por sermos parecidos nesse aspecto, então!
      Ah, eu também estava com saudades... parece que esses meses passaram voando. Prometo maior assiduidade. ;)

      Beijos, meu querido!

      Excluir
  5. Olá Helena,

    Pensamento mais contemporâneo impossível, toda explosão de ódio e rancor que verificamos hoje ao nosso redor nascem justamente do marasmo e da apatia da ausência de paixão, pela vida, pelo outro, pelo amor.
    O que sobra é o medo. O mundo está afundado em temores cada vez maiores enquanto cada vez mais agarrado ao medo de perder os hábitos que lhe prendem ao passado.

    Mais uma vez, obrigado pelo texto.

    Beijos e até já!

    http://desonsetempos.blogspot.com.br/

    PS: Desculpa, fiz uma pequena propagando do meu blog. ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Dave!
      Eu concordo plenamente contigo. Esse marasmo leva à frustração e, quando a felicidade alheia torna-se incômoda, sempre há perigo.
      Sou eu que preciso te agradecer, querido, pela visita e paciência em ler os meus textos. E pode fazer quantas propagandas você quiser... o seu blog é ótimo, isso é mais do que merecido! ;)

      Beijo grande!

      Excluir
  6. Que nada nos prenda a zona de conforto.
    Boa noite Helena.Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Maria Emilia!
      É isso mesmo, minha linda.
      Tenha um ótimo fim de semana!

      Beijocas!

      Excluir
  7. Ácida !

    Frequentarei mais esse ambiente. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lucas!
      Adorei te ver por aqui...
      Seria ótimo contar com as suas visitas, pode ter certeza!

      Beijinhos!

      Excluir
  8. De nada vale a vida se não tiver emoção, luta, paixões, aventura, correr atrás do que deseja e ser o mais feliz possível. Gostei muito do seu texto.
    Bjs pra vc querida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Alê!
      Ah, eu também concordo contigo. De que adianta uma vida destinada ao marasmo, afinal? ;)

      Beijocas para você!

      Excluir
  9. Respostas
    1. Jorge, querido!
      Eu também te amo, meu portuga lindo! =)

      Beijinhos!

      Excluir
  10. Respostas
    1. Olá, Rui!
      Só posso agradecer o seu comentário. ;)

      Beijão!

      Excluir
  11. oi, helena, querida...

    teus textos são brutais e olha que quem for desprovido de caráter, fica na ordem ao te ler. adorei, como sempre, tuas surras, entre aspas, verbais.

    minha mão esq. foi operada, portanto só estou escrevendo com a dta. daí, não surgem aqui letras maiúsculas, nem alg. sinais de pontuação, mas o k interessa mesmo são as palavras.

    beijos e bom final de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha linda poetisa!
      Como é bom te ver por aqui! Muito obrigada... acho que sou meio agressiva de vez em quando ou de vez em sempre, não é? Mas o que importa é a sua presença. =)

      Estarei torcendo para que você tenha uma rápida recuperação.
      Um ótimo restinho de semana para você.
      Beijo grande!

      Excluir
    2. Olá, querida Helena!

      Digo e sinto o mesmo, qdo você vai ao meu blog e há novo post e vídeo lá.

      És como és e te sentes bem. Nada a julgar, até pke gente inteligente não se julga, se aprende com ela.

      Já estou bem melhor da minha mão, felizmente. Obrigada!

      Beijos e boa semana.

      Excluir
    3. Olá, minha linda poetisa!
      Fico feliz por sua melhora... estarei já, já passando para uma visita!

      Beijos e uma ótima semana.

      Excluir
  12. " Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir."
    A inquietação nas suas linhas e o modo como nelas você condena a letargia emocional, é uma coisa absolutamente sagitariana, minha cara Helena...
    Creio que o zodíaco lhe pregou uma peça quando desenhou seu mapa Astral.
    Você parece feita de fogo.
    Aquece apenas ao ler.
    E como hoje o dia parece estar propício à citações, seu texto me lembra Freud citando Goethe: "Nada é mais insuportável do que uma sequencia de lindos dias".
    É necessário o saudável balançar das ondas ou todos os nossos barcos encalham em um mar estático.
    Vou passar umas horas refletindo (coisa que a leitura do seus textos sempre me motiva), mas não receie que me tenha de alguma forma me lançado na imobilidade: É na reflexão que eu geralmente faço movimentos mais ousados.

    Fique bem...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu mais do que querido, Sahge!
      Eu jamais te imaginaria imóvel, estático. Porque se há uma diferença gritante entre nós é essa: se eu sou capaz de aquecer, você nos faz ferver. Você em toda a sua profundidade e complexidade sempre é um estímulo... não há como esconder a admiração que sinto por você ;)

      Obrigada pelo carinho. Obrigada pela companhia. Obrigada por estar aqui.
      Beijo grande!

      Excluir
  13. Boa noite moça querida,
    A existência na mão de alguns é uma caixinha vazia, enquanto para outros é a oportunidade de fazer seu melhor para não mais precisar retornar para tal experiência humana, feliz noite bjs meus, até sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, meu querido poeta!
      É ótimo receber a sua doce visita. Muito obrigada por dedicar um tempinho para isso. Tenha uma ótima semana.

      Beijinhos!

      Excluir
  14. Que texto lindo, Helena! Você sempre me surpreende com suas lindas palavras. Tudo que você descreveu eu me identifiquei com a ideia, pois vivo pensando sobre isso e sobre a zona de conforto no qual nos prende tanto e nos limita também. É incrivel quando saimos da rotina e nos aventuramos em novos caminhos e andamos por terras desconhecidas, com certeza é mais intenso viver dessa forma do que parado em um completo vazio de normalidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Amanda!
      Eu que agradeço o seu comentário tão, tão gentil, minha querida! Você tem toda a razão, muitas vezes, a inércia nos impede de arriscar. Mas, afinal, a vida é curta e não há tempo para esse estado de torpor.

      Beijo grande!

      Excluir
  15. Olá, nossa você escreve muito bem ;)...gostei muito de ter lido o texto foi uma experiência maravilhosa, me identifiquei bastante com você através dele !

    Beijos!
    http://virtualparadisee.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Amanda!
      Muito obrigada! Conto mais vezes com a sua visita. ;)

      Beijocas!

      Excluir
  16. Que texto forte, como todos os que vc escreve. Estou bem por ter lido a sua postagem e por saber que voltou mais intensa do que nunca.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, minha querida poetisa!
      Muito obrigada! Às vezes eu tardo, mas não falho.

      Beijos para você!

      Excluir
  17. Parabéns pela postagem!

    FELIZ PÁSCOA
    Autor: Laerte Sílvio Tavares

    Que a luz da ressurreição
    De Cristo Nosso Senhor
    Brilhe no teu coração
    E se refrate em amor,

    Permeando a tradição
    De fé, a dar esplendor
    Às festas pascoais que são
    Frutos da Paixão e dor

    Transformadas em alegria
    De Madalena, Maria
    E de toda a humanidade!

    Feliz Páscoa, pela via
    Do amor – nossa luz e guia
    Na fé e na caridade!


    Tudo de bom. Abraços! Laerte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Laerte!
      Me perdoe pelo atraso. Espero que você e toda a sua família tenham desfrutado de uma Páscoa iluminada.

      Beijos!

      Excluir
  18. Oi Helena

    gente, eu tenho me sentido um animal encarcerado ultimamente. Não tá sendo fácil. Seu texto me fez lembrar como realmente essa vida de monotonia acaba matando mais do que os perigos mortais que a gente esbarra enquanto vive de verdade :(

    beijo
    www.beinghellz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Hellz!
      É assim mesmo, querida. Muitas vezes, quando paramos para pensar conseguimos perceber quantas oportunidades deixamos passar. Mas sempre há tempo...

      Beijão!

      Excluir
  19. Esse texto foi um belo tapa na minha cara HAHAHA eu sou dessas que curte rotina e que demoooora pra sair da zona de conforto, sabe? Mas ultimamente tenho me esforçado muito pra estar do outro lado da moeda e tem dado certo, é muito gostoso explorar novos ares, né?
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
  20. por isso minha necessidade de viver eternamente apaixonada. em alma! em voz! em corpo.

    muitos abraços.

    ResponderExcluir
  21. Bom dia, Texto é directo e totalmente verdadeiro para as mentes fechadas, a liberdade oferece felicidade, só com uma mente aberta e livre de preconceitos consegue ser feliz.
    Feliz semana,
    AG

    ResponderExcluir

Se você conseguiu chegar até aqui é porque teve paciência suficiente para agüentar minhas insanidades. Prometo agüentar as suas também... Vai! Me diz aí o que você pensa.Tenho certeza de que vou adorar!